share on:

14 de Julho de 2019

Ouvi aquela jovem reclamando da irmã: “Pastor, tudo para ela dá certo. Mas, para mim, ficam as sobras. Desde bebê, minhas roupas eram as que ela já havia usado. ”

Como aquela jovem sofria. Acreditava que não recebia o devido valor da vida. Sua irmã parecia ter mais privilégios do que ela, melhores oportunidades do que ela. Você já ficou com a mesma impressão em algum momento de sua vida? Sem dúvida é preciso colher informações para verificar se essa mágoa tinha outras razões. Ciúme, inveja são formas de pensar bem comuns ao ser humano. Dentro da família essas experiências já são reconhecidas. Cada pessoa precisa levar a sério suas próprias angustias ao invés de reduzi-las a meros conceitos psicológicos, psiquiátricos ou religiosos, éticos.

Sim, a complexidade das angustias humanas envolvem a pessoa toda, em cada área de sua vida. Ainda que o problema afete apenas seu físico, ou sua vida profissional ou mesmo apenas a família, mais dia, menos dia tudo fica como que “contaminado”. Há quem goste de tratar tudo religiosamente, outros psicologicamente e outros com remédios de natureza psiquiátrica.

Ouvindo aquela jovem lembrei de uma expressão bíblica onde é dito que: “Bondade e misericórdia certamente me seguirão todos os dias da minha vida”. Enquanto o ego humano quer sentir-se digno, com poder, com primazia, a revelação bíblica diz que a bondade divina, a misericórdia divina nos seguem todos os dias. A bondade de outros para conosco não satisfaz o coração humano. A misericórdia, isto é ganhar o que nada fez por merecer, receber o que não tem qualquer direito, humilha muitos corações.

Aquela jovem ainda não havia encontrado seu devido valor, seu lugar. Estava perdida de si mesma. Rejeitava aquela sua realidade. Não entendia, talvez nem desejasse entender os fatos. Para sentir-se bem precisava ter o primeiro lugar e sua irmã o segundo. Como ajuda-la? Conhece-la, participar de sua realidade poderia ajudá-la a descobrir novos aspectos de sua vida. A consulta a um psicólogo, psiquiatra ou igreja podem ajudar para que ela descubra que a bondade e misericórdia divina a seguem cada dia de sua vida. Você concorda?


Esta mensagem responde á pergunta: Como você reage ao ouvir alguém reclamando das injustiças dentro da família?

Aplicação para a sua vida: Exercite o ouvir, conhecer, discernir os problemas reais por trás das queixas e junto com o queixoso procure ajuda, soluções. Assim glorificamos a Deus Pai.


Salmo 23: 6 Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na casa do Senhor por longos dias.
Jeremias 17: 5,6 “Assim diz o Senhor: Maldito o homem que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta o seu coração do Senhor! Porque será como a tamargueira no deserto, e não verá quando vem o bem; antes morará nos lugares secos do deserto, na terra salgada e inabitável. ”