share on:

21 de Setembro de 2020

Você já plantou uma árvore? Na calçada de sua casa, por exemplo? Deu pra cuidar dela e vê-la crescer? Já vi pessoas desejando derrubar uma arvore por causa do trabalho que tinha em recolher as folhas, flores e frutos durante o ano.

A vida é assim. Ela exige cuidado. Ela dá trabalho. Ela exige atenção. Quando a cultura incentiva o lucro e apenas o prazer constante, sem apontar a necessidade completa de uma árvore, para a vida, por exemplo, não há vínculo com a existência.

Incentivar as crianças e jovens a cuidar do jardim, das arvore plantadas exige mais que meramente conselhos. É preciso as práticas de regar, adubar, observar os insetos predadores reconhecer doenças e apontar a necessidade e importância seja da árvore ou mesmo do jardim, enfim da existência até humana na natureza.

Prisões, multas, embargos e reflorestamento, broncas fazem parte das medidas governamentais, pessoais e científicas. No entanto os protagonistas desses crimes ambientais precisam, arrepender-se. Sem arrependimento do infrator cada medida legal acaba sendo burlada pois o descaso só se esconde melhor. Leis severas ajudam, mas só o arrependimento resolve.

O arrependimento, a tristeza pelo entendimento do mal cometido, é condição básica para qualquer correção eficaz.1 Quando nos contentamos apenas em punir o “errado” atingimos apenas uma parte da solução. Promovendo o arrependimento a mudança tem oportunidade de ser aprofundada. Para isso é preciso uma reeducação prática. Verifique a necessidade do agressor. Ajude-o a descobrir um novo propósito para substituir aquela inclinação para destruir o gramado, quebrar as árvores, pichar muros e casas.

O que lhe parece? Sim, dá trabalho, muito trabalho. No entanto você agregará valor tanto a sua vida como do outro com o amor a Cristo Jesus. Isso é implicação de uma cultura cristã. Essa é a verdadeira base da consciência ecológica!2 Então cada árvore será uma oportunidade de humanização sua e do outro ou outra e do planeta.

Esta mensagem responde à pergunta: Qual a base de um ensino para o cuidado com as arvores, e natureza?

Tarefa para Hoje: Considere onde foi o arrependimento a base de sua real mudanças diante de Deus e da vida?


Notas

¹ 1 2 Coríntios 7:8-10 “Agora, porém, me alegro, não porque vocês foram entristecidos, mas porque a tristeza os levou ao arrependimento. Pois vocês se entristeceram como Deus desejava, e de forma alguma foram prejudicados por nossa causa. A tristeza segundo Deus produz um arrependimento que leva à salvação e não remorso, mas a tristeza segundo o mundo produz morte. Vejam o que esta tristeza segundo Deus produziu em vocês: que dedicação, que desculpas, que indignação, que temor, que saudade, que preocupação, que desejo de ver a justiça feita.” Segunda carta do apóstolo Paulo aos cristãos na cidade grega de Corinto no outono de 55,56 ou 57 depois de Cristo defendendo sua autoridade apostólica e apontando os falsos apóstolos na igreja daquela cidade.

² 2 Romanos 8:19 Porque a ardente expectação da criatura espera a manifestação dos filhos de Deus. Porque a criação ficou sujeita à vaidade, não por sua vontade, mas por causa do que a sujeitou, Na esperança de que também a mesma criatura será libertada da servidão da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus. Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora. E não só ela, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo.” Carta do apóstolo Paulo aos cristãos na cidade de Roma por volta de 58 d.C.. descreve a vida no Espírito, que é dada pela fé aos que creem em Cristo.