share on:

08 de Novembro de 2019

Você já sugeriu algum nome para uma criança? Essa tarefa não é fácil. Quanta gente detesta o nome que tem. Quantos tem orgulho do nome que levam? O nome traz consigo já uma carga da vida das pessoas conhecidas com aquele nome. Veja por você. Tem alguns nomes que lhe são desagradáveis por quais razões? Certamente aquele nome está ligado a uma pessoa que lhe trouxe aborrecimento. É um esforço consciente você se dispor a conhecer alguém, desprezando, ignorando essa experiência com outra pessoa.

O mesmo acontece com a aparência. Certas aparências marcaram você. Então cada vez que vê aquela pessoa cuja aparência lembra quem lhe causou contrariedades a antipatia é instantânea. Assim um nome e mais que apenas palavra, letras, mas uma vida.

Agora, voltando ao nome de uma criança. Aquela mulher chamada Ana lembrava-se que o nome dado ao seu filho era: Samuel, que significa “recebido de Deus” A educação que dava ao menino estava cercada daquela consciência de que Deus lhe dera a criança e portando grande era sua responsabilidade para com aquela vida. Talvez muita gente não acredite que o filho ou filha que acabou de nascer seja uma resposta ao pedido do próprio coração. No entanto quando hoje tem que educar esta criança fica cheia de receios. Será que estou fazendo certo? Será que causei algum trauma? Será…? Dificilmente você encara que esta criança você recebeu de Deus. Facilmente você pode idolatrar a criança e esquecer-se de que é Deus quem dá sentido à sua vida, não apenas seu filho ou sua filha.

O que ajudava Ana, a ter uma consciência diferente ao educar o filho Samuel, não era apenas sua cultura, mas seu conhecimento de que Deus Pai, o Criador, era a referência da educação que dava ao filho. O caráter, os valores morais, o preparo para a vida. Ela não educava o filho meramente para o mundo. Por esta razão Samuel tornou-se útil aos propósitos de Deus para todo seu povo. Se você se encontra refém de temores com respeito a educação a ser dada a seu filho, nada melhor que educa-lo, treina-lo no
conhecimento e obediência ao caráter divino revelado por Cristo Jesus. Para tanto você primeiro precisa conhece-lo. Você quer?

Esta mensagem responde á pergunta: Você já considerou a importância de dar um nome a uma criança recém nascida?

Tarefa para hoje: Procure não somente dar nomes dignos, mas contribuir para ensinar a criança a honrar o nome que tem. Está pronto para essa tarefa para a glória de Deus?

4 Mateus 10:37 “Quem ama seu pai, ou mãe mais do que a mim, não é digno de mim; quem ama seu filho ou filha mais do que a mim, não é digno de mim” Os fundadores da Igreja declaram que o Evangelho de Marcos foi escrito depois da morte de Pedro, que aconteceu durante as perseguições do Imperador Nero. A maior parte das evidências sustenta uma data entre 65 e 70 dC.