Pesquisa mostra que evangélicos perderam interesse pela evangelização

share on:

04/12/2017

Uma pesquisa divulgada na semana passada pelo Instituo Americano de Cultura & Fé, o ACFI, trouxe dados preocupantes para a igreja. A porcentagem de cristãos que se consideram “praticantes” continua caindo nos EUA e apenas uma minoria dos fiéis acredita que possuem uma “grande responsabilidade pessoal” em compartilhar o Evangelho.

A pesquisa, que entrevistou 9.273 adultos, mostra que apenas 31% dos identificados como cristãos também dizem ser “nascidos de novo”, seguindo a tendência de declínio em voga desde 2010.

Os pesquisadores acreditam que o declínio do número de cristãos nascidos de novo deve-se, principalmente, à visão dos membros de igreja em relação ao evangelismo e à salvação. Apenas 39% dos cristãos praticantes adultos afirmam possuir uma “grande responsabilidade pessoal” de compartilhar o Evangelho com pessoas que possuem diferentes pontos de vista.

Os pesquisadores chamaram atenção para o fato de 25% dos adultos concordarem com a ideia de que a salvação eterna pode ser obtida através de merecimento ou boas ações, e outros 20% acreditarem que a salvação não pode simplesmente ser recebida pela fé. Pouco mais da metade, 55% dos evangélicos e apenas 19% dos católicos disseram que a salvação eterna se baseia unicamente na redenção por Cristo.

Outra mudança apontada pela pesquisa da ACFI é que 38% dos cristãos agora não se identificam nem como evangélicos nem como católicos.

Apesar de a pesquisa ter sido realizada nos Estados Unidos, a igreja norte americana sempre exerceu grande influência no cone sul, e pode ser tratar de uma tendência. Além do fato de que no Brasil não há a cultura de fazer aferição desse tipo de informação.

Fonte: Gospel Prime

Ouça a reportagem:

 

Produção e apresentação: Daniel Beltrão
Coordenação: Renata Theodoro
Supervisão: André Castilho
Realização: Rádio Trans Mundial