Programa de demolição de igrejas no Sudão continua

share on:

17/08/2017

No dia 16 de maio o Missão Notícia trouxe a informação sobre a demolição de uma igreja na região de Soba, no Sudão. Informamos também que essa demolição não era um caso isolado e que outros 27 estavam em curso. Para executar as demolições o governo alega que os templos estão construídos em locais que seriam destinados a outras finalidades.

Infelizmente um relatório da agencia missionária Portas Abertas deu conta que mais 13 igrejas no distrito de Soba, e uma em Omdurman foram demolidas. As demolições ocorreram no dia 2 de agosto. Um colaborador da Portas Abertas comentou que o objetivo das autoridades sudanesas é eliminar os cristãos no país. Ele disse ainda que o governo pretende demolir as igrejas que estão no programa de desenvolvimento de algumas regiões e isso não faz parte de um plano secreto, é do conhecimento de todos.

Ele finalizou falando que na sequência da independência do Sudão do Sul, o presidente Al-Bashir declarou publicamente que a sharia, lei islâmica, seria implementada em todo o Sudão. Na opinião dele se a comunidade internacional não pressionar o Sudão para que respeite a liberdade religiosa dos cristãos, é provável que o governo continue a perseguir os cristãos e a demolir as igrejas.

O Sudão é um país africano que faz fronteira com o Egito e a Etiópia. Tem 42 milhões de habitantes, dos quais 1 milhão e 900 mil são cristãos e sua religião oficial é o islã. É uma republica presidencialista governada desde 1989 pelo autoritário Omar Al-Bashir. Seu governo é acusado de sucessivas violações de direitos e tem investindo pesado nos últimos anos no que eles chamam de limpeza étnica. Al-Bashir tomou o poder num golpe de estado e vem sucessivamente sendo reeleito a presidência em eleições sempre contestadas por órgãos internacionais de direitos humanos. O Sudão ocupa o 5° lugar na lista feita pela agencia missionária Portas Abertas, dos países que perseguem a igreja.

Fonte: Portas Abertas

Confira a Reportagem:

 

Produção e apresentação: Daniel Beltrão
Coordenação: Renata Theodoro
Supervisão: André Castilho
Realização: Rádio Trans Mundial