share on:

26/12/2018

Ontem nós tomamos conhecimento de como os cristãos da Índia e da Síria comemoraram o Natal em meio a perseguição. Hoje vamos conhecer nove países onde os cristãos foram impedidos de celebrar o nascimento de Jesus, seja por questões políticas ou religiosas. A lista foi elaborada pelo jornal argentino Clarín.

O primeiro país é a Arábia Saudita. Localizada na Ásia Ocidental, é um país muçulmano que não celebra o Natal. Quem tentar pode ser perseguido. A minoria cristã tem que comemorar em particular e não pode demonstrar em público. Em 2012, 35 cristãos foram presos pela polícia religiosa árabe acusados de celebrar o Natal.

Localizada no norte da África a Argélia, segundo país da lista, tem 98% de sua população seguindo ao islã, e, portanto, não há Natal para eles.

No Irã, terceiro país de nossa lista da lista, embora não se celebre, tem algumas áreas onde as festas de Natal são organizadas. Localizado no Oriente Médio seu nome oficial diz tudo: República Islâmica do Irã.

O Tajiquistão, fica na Ásia Central, e foi um dos últimos países a aderir às proibições das tradições de Natal. O país que ocupa o quarto lugar de nossa lista, tornou-se independente da antiga União Soviética em 1991 e 98% da sua população é muçulmana.

Brunei é quinto país entre os que proíbem a celebração do Natal. No pequeno país asiático, quem não adere ao Islã pode celebrar o Natal, porém, é proibido o fazer em público.

Em novembro de 2016, Kim Jong-un, presidente da Coréia do Norte, proibiu qualquer reunião de entretenimento que une as pessoas. A medida não foi especificamente contra o Natal, mas o feriado cristão foi proibido. A Coréia do Norte ocupa a sexta posição entre os países que proíbem a comemoração do Natal.

Na Somália, país localizado na África Oriental, o governo proibiu a celebração do Natal, argumentando que esse feriado “não tem nada a ver com o Islã”. O país está na sétima posição de nossa lista.

O oitavo país onde não se celebra o Natal é a China. Mas, apesar disso, na República Popular da China durante o período de dezembro, casas são decoradas como forma de receber o Ano Novo Ocidental. Várias semanas depois do dia 31 de dezembro, seus habitantes, e todas as comunidades chinesas do mundo, recebem o Ano Novo Chinês.

Por fim, ocupando o nono lugar da lista, na Tailândia também não se celebra o Natal. Mas como o país é um badalado destino turístico no continente asiático, tanto sua capital Bangkok, como em suas praias paradisíacas, hotéis e restaurantes oferecem jantares e almoços de Natal para seus visitantes.

É possível que mais em países no mundo além desses nove, seja proibido, ou não faça parte de sua cultura a celebração do Natal.

Fonte: jornal Clarín

 

Produção e apresentação: Daniel Beltrão
Coordenação: Kaká Rodrigues
Supervisão: André Castilho
Realização: Rádio Trans Mundial