Motorista de ônibus escolar é demitido por orar com os alunos

share on:

23/04/2018

O motorista George Nathaniel, 54 anos, transportava diariamente estudantes de uma escola de Minneapolis, capital do estado de Minnesota, nos Estados Unidos. Ele foi demitido por fazer orações com os alunos de sua rota. Após a reclamação de um dos pais das crianças, George foi suspenso pela Quality Care Transportation, que não lhe dará uma nova rota. Pelas leis trabalhistas dos EUA isso equivale a uma demissão.

Há quatro anos, ele foi demitido de outra empresa, pela mesma razão. O pastor defende que é um direito constitucional alguém praticar sua fé em público. Seu empregador disse que havia queixas sobre ele tentar “influenciar os menores forçando-os a orar”.

George lembra que a maioria dos alunos em seu ônibus eram cristãos e que “alguns estudantes se ofereceram espontaneamente para liderar a oração”, afirma. As manifestações públicas de fé são proibidas na rede escolar pública nos EUA, por violarem a separação entre igreja e Estado prevista na Constituição.

Em diversas ocasiões, grupos ateístas entraram com processos contra escolas por causa da distribuição de Bíblias, literatura cristã ou pela realização e orações públicas no ambiente escolar.

Fonte: Gospel Prime e ABC News

 

Produção e apresentação: Daniel Beltrão
Coordenação: Renata Theodoro
Supervisão: André Castilho
Realização: Rádio Trans Mundial