Missionários plantam igreja em aldeia pataxó

share on:

13/06/2018

Uma aldeia indígena pertencente à tribo pataxó foi alcançada por missionários cristãos. Essa etnia é conhecida por resistir fortemente a qualquer outra cultura que não seja a dela. Apesar disso, o grupo de missionários conseguiu plantar uma congregação que já comporta cerca de 45 membros.

Os pataxós procuram manter suas tradições culturais ao máximo, além de conservar os costumes da vivência tradicional. Essa forte resistência dificulta o acesso do Evangelho. Outras igrejas continuam sendo plantadas e inauguradas por meio do projeto Santuários de Esperança, organizado pela Igreja Adventista. Na última semana, dois novos templos foram entregues. Um deles, na Aldeia Agricultura, do distrito de Frei Calixto, município de Santa Cruz de Cabrália.

É justamente nessa aldeia onde vive a tribo pataxó. A comunidade indígena totaliza cerca de 12 mil pessoas. Os dados são da Fundação Nacional de Saúde. A maioria deles vive na Terra Indígena Barra Velha do Monte Pascoal, ao sul de Porto Seguro.

Ao todo, cerca de 70 famílias vivem na comunidade. Geovani Queiroz é o pastor presidente da União Leste Brasileira, sede adventista para Bahia e Sergipe. Ele participou da inauguração e falou sobre a importância da igreja estar presente na aldeia.

O pastor disse que o projeto Santuários de Esperança trouxe a possibilidade de plantar igrejas em territórios distantes. Graças ao projeto hoje, Bahia e Sergipe contam com templos em lugares de difícil acesso.

Fonte: Guiame

 

 

Produção e apresentação: Daniel Beltrão
Coordenação: Kaká Rodrigues
Supervisão: André Castilho
Realização: Rádio Trans Mundial