Livros evangelísticos são proibidos no Cazaquistão

share on:

No começo desse ano, o tribunal estadual da cidade de Astana, capital do Cazaquistão, apresentou uma série de livros cristãos relacionados com o evangelismo aos muçulmanos.

Eles contêm testemunhos de ex-muçulmanos, o que é considerado ilegal de acordo com a legislação do país. O tribunal estadual ainda foi mais longe, considerando esses livros como propaganda extremista. Os seguintes livros foram proibidos no Cazaquistão: “Compartilhe sua fé com um muçulmano”, de Charles Marsh; “Chamado para a Grande Comissão”, de Kanat Oryntai Uly e “Jesus mais do que um profeta”, editado por RWF Wootton. Os cristãos cazaques estão usando esses livros para compartilhar o evangelho com a sociedade. Agora que eles foram banidos, sabe-se que haverá processos judiciais contra a liderança de muitas igrejas.