Lista Mundial da Perseguição mostra os 50 países que mais perseguem cristãos

share on:

22/01/2019

A Portas Abertas, organização que trabalha no serviço e apoio aos cristãos perseguidos no mundo, lançou na última semana a lista com os 50 países do mundo mais hostis ao cristianismo. A lista é elaborada com base em pesquisas de campo que são feitas há mais de 25 anos. Para a missão um dos objetivos mais importantes de se monitorar a situação religiosa dos países é definir onde sua ajuda é mais urgente. A lista relaciona os 50 países segundo o grau de perseguição que os habitantes cristãos enfrentam. Sua atualização é feita considerando-se os acontecimentos e o ambiente religioso do país durante ano anterior.

Espalhados pelos cinco continentes, os países da Lista são os mais hostis à propagação do cristianismo e onde existem severas leis, normas e tradições contrárias a qualquer outro tipo de religião, que não seja a vigente.

A Coreia do Norte e o Afeganistão são os países que mais perseguem aos cristãos. Faz 17 anos que a Coreia do Norte encabeça a lista.

A Portas Abertas apurou ainda que, mais de 245 milhões de cristãos, de diversos países, experimentam “altos” níveis de perseguição por sua fé. Wybo Nicolai, chefe de serviços externos da Portas Abertas e criador da Lista Mundial da Perseguição, disse que existem “evidências estatísticas que apontam que a perseguição está crescendo tanto em intensidade, quanto no número de países e, consequentemente, de cristãos afetados”.

Dois países são novidades na lista deste ano. O Marrocos que ocupa a 35º posição e a Rússia com o 41º lugar. Outro dado alarmante trazido pela pesquisa foi o aumento da quantidade de cristãos que foram mortos por causa de sua fé, em comparação a 2018. Foram 4305 na lista deste ano, 3066 na lista de 2018, em 2017 o número foi bem menor com 1207 e 2016 foi o pior ano dessa série com 7106 cristãos mortos por causa de perseguição. Para ter acesso a Lista Mundial da Perseguição e de detalhes de sua elaboração acesse: http://portasabertas.org.br

Produção e apresentação:Daniel Beltrão
Coordenação: Kaká Rodrigues
Supervisão:André Castilho
Realização:Rádio Trans Mundial