Igrejas na China são proibidas de ensinar a Bíblia para crianças

share on:

27/07/2017

Oficiais do Partido Comunista na província de Zhejiang emitiram ordens para fechar as escolas dominicais e proibir as crianças de irem a eventos cristãos infantis. Essa medida faz parte de um esforço para conter o crescimento do cristianismo na China.

Um cristão chamado Zhang, que mora no local, disse à organização de apoio a Igreja Perseguida “China Aid” que há um bom tempo, adolescentes e estudantes não têm permissão para participar de atividades bíblicas. Ele fez referência a uma lei chinesa que busca controlar o crescimento da fé cristã entre as crianças. Ele disse também que a Igreja das Três Autonomias, única denominação autorizada pelo governo, e as igrejas domésticas, que são clandestinas, pretendem continuar realizando os eventos bíblicos de férias durante o verão.

Zhang terminou dizendo que durante os tempos dos presidentes Jiang Zemin e Hu Jintao o governo era tolerante com relação à pregação do Evangelho e o trabalho missionário. Depois que Xi Jinping entrou no poder, a repressão sobre as religiões se fortaleceu. As autoridades chinesas acreditam que a longo prazo o cristianismo representa uma ameaça para a estabilidade do regime comunista.

A China ocupa o 39º lugar na lista dos 50 países perseguidos registrados pela Missão Portas Abertas.

Fonte: Site Portas Abertas

Confira a Reportagem:

 

Produção e apresentação: Daniel Beltrão
Coordenação: Renata Theodoro
Supervisão: André Castilho
Realização: Rádio Trans Mundial