Governo de Ruanda fecha mais de 700 igrejas em ação contra o cristianismo

share on:

14/03/2018

O governo de Ruanda está promovendo um movimento para fechar mais de 700 igrejas em sua capital. A alegação é que elas violam leis de “segurança na construção”, higiene e barulho. Por essa tentativa o governo do presidente Paul Kagame está sendo acusado de violar a liberdade religiosa no país.

No dia 6 de março, a polícia deteve seis pastores, acusando-os de conspirar para reunir outros líderes cristãos para desafiar as ordens de fechamento do governo.

A maioria dos 714 templos fechados eram pequenas igrejas pentecostais. Elas têm se multiplicado na África nas últimas décadas. O bispo luterano Evariste Bugabo, concorda com a ação do governo, e disse que a ordem de fechamento “não visa qualquer denominação, e que é uma questão de higiene e segurança para os membros da igreja”. Ele finalizou dizendo que “enquanto as igrejas se multiplicaram muito rapidamente em Ruanda, aquelas que cumpriam os requisitos estão seguras”.
Há mais de 1.300 igrejas em Kigali, capital de Ruanda, uma cidade de quase 1,2 milhão de pessoas.

David Himbara, um defensor de desenvolvimento internacional ruandês com sede no Canadá, discorda do bispo luterano e chamou a justificativa do governo para o fechamento das igrejas de falsa e disse que “os verdadeiros motivos são o medo e a paranoia”. Ele afirmou ainda que o presidente Kagame controla firmemente a mídia, os partidos políticos e a sociedade civil em geral, e que as igrejas constituíam o último espaço aberto a ser dominado. Por fim, Himbara argumentou que os problemas de higiene são generalizados em Kigali, que não possui sistema de esgoto ou planta de tratamento.

O caso mais recente de um templo que desabou na cidade ocorreu há uma década, quando uma igreja católica desmoronou, enquanto ainda estava em construção, matando duas pessoas e ferindo 14.

Fontes: Guiame

 

Produção e apresentação: Daniel Beltrão
Coordenação: Renata Theodoro
Supervisão: André Castilho
Realização: Rádio Trans Mundial