Cristãos sofrem perseguição na Eritreia e Junta de Missões Nacionais divulga os campos das Operações Jesus Transforma em 2017

share on:

05/04/2017

Localizada no nordeste africano e margeada pelo mar vermelho a Eritreia já foi apelida de “Coreia do Norte da África”, por ser um dos países mais fechados em termos de liberdade religiosa e por infringir a lei de direitos humanos. A pressão sobre a igreja no país é extrema, começando pelo governo que restringiu até mesmo a entrada de trabalhadores cristãos estrangeiros. Os líderes políticos temem tanto a ação do islã radical quanto do evangelismo cristão. Não há espaço para o cristianismo e não há possibilidade de seguir a Cristo sem enfrentar hostilidade e violência.

Além da perseguição a religião, questões sociais como a pobreza e a insegurança são urgentes nessa nação. Os cidadãos eritreus estão insatisfeitos com o regime atual e com as condições de vida no país. Apesar dos protestos dos grupos internacionais de direitos humanos e do relatório da Comissão de Direitos Humanos da ONU sobre os crimes contra a humanidade, o regime ainda não enfrentou consequências sérias por suas ações.

Ouça agora a reportagem: