Cristãos são espionados na Coreia do Norte

share on:

14/02/2018

Mesmo num sistema fechado a igreja na Coreia do Norte milagrosamente consegue sobreviver. Uma das medidas que um cristão deve tomar é desconfiar de outros supostos cristãos. Para localizar cristãos o governo tem espias, que são treinados pela Agência de Segurança Nacional, infiltrados na sociedade.

Um espia deve ter um bom conhecimento bíblico, para convencer os cristãos de que é confiável e um verdadeiro seguidor de Jesus. Além disso, ele é treinado a prestar maior atenção em pessoas que fecham os olhos e parecem estar meditando. Pessoas que eram fumantes ou usavam bebidas alcoólicas e pararam repentinamente, também são consideradas suspeitas. Caso seja evidenciado algum desses sinais a pessoa deve ser vigiada de perto. Um líder cristão sul coreano, que por segurança não pode ser identificado, disse que o maior medo deles é de que haja um ‘Judas’ dentro da igreja.

Mesmo no âmbito da família os cristãos têm que ser precavidos. A maioria dos pais cristãos não contam para seus filhos sobre sua fé até que eles cresçam. Eles temem que as crianças falem a alguém. Desde pequenas, elas são doutrinadas a amar os líderes da Coreia do Norte. As primeiras palavras que os pais devem ensinar a seus filhos são: “Obrigado, Pai Kim II-sung”. Ele é fundador e líder eterno da Coreia do Norte. No entanto, muitas crianças descobrem sobre Jesus, geralmente por acidente. A filha de um líder da igreja, aqui identificada como Kim Sang-Hwa, disse que seus pais nunca contaram que eram cristãos para ela e seus irmãos. Quando ela tinha 12 anos, achou a Bíblia da família. Ela poderia tê-los denunciado, mas sabia que se fizesse isso, jamais os veria novamente. Então ela conversou com o seu pai, que a explicou o plano de salvação e enfatizou que ela não deveria contar para ninguém.

A Coréia do Norte tem mais de 24 milhões de habitantes, vive debaixo de uma ditadura comunista e mesmo nessas condições tem 300 mil cristãos.

Fonte:Portas Abertas

 

Produção e apresentação: Daniel Beltrão
Coordenação: Renata Theodoro
Supervisão: André Castilho
Realização: Rádio Trans Mundial