Em meio a escombros de igrejas destruídas, cristãos chineses cultuam a Deus

share on:

21/02/2019

Nós temos noticiado com frequência a atual campanha contra o cristianismo na China. Perseguição policial, tentativa de criminalizar pastores e líderes, fechamento de igrejas domésticas e demolição de templos fazem parte da estratégia do governo chinês para desestabilizar a Igreja cristã. Eles consideram o cristianismo uma ameaça ao regime comunista. 

Mas nada disso tem impedido os cristãos chineses de cultuarem a Deus. Eles têm se reunido em meio aos escombros dos templos que foram danificados pela ação das autoridades, sem desistir de sua fé. Como o governo não dá trégua para os crentes, as autoridades chinesas estão indo atrás deles mesmo nesses locais destruídos para impedi-los de cultuar apesar das condições precárias.

O portal Bitter Winter relatou a história do pastor Chen, da igreja Three-Self de Chenqiao, cujo local de cultos estava em péssimas condições, e junto com os fiéis, o pastor planejou reformar a igreja em seu local original. Em março de 2018, eles começaram o trabalho de demolição e reconstrução, mas logo foram obstruídos pelo Escritório de Assuntos Religiosos e pela delegacia de polícia do município. As autoridades alegaram que eles precisavam obter a aprovação do Departamento de Assuntos Religiosos do condado para reconstruir a igreja. Essa autorização, porém, não aconteceu porque, segundo a proclamação do chefe dos dois “Concílios Cristãos” do condado, o Conselho Cristão da China e o Movimento Patriótico dos Três Autos, a crença religiosa é restringida por políticas estatais e as igrejas não podem reformar seus prédios, mesmo se pedirem autorização.

Por causa da recusa das autoridades, os crentes não tiveram escolha senão manter suas reuniões ao ar livre. Esse tipo de situação tem acontecido em outros locais, onde os cristãos se reúnem em meio a escombros, a céu aberto e no frio, para realizarem seus cultos a Deus.

Fonte: Guiame

Produção e apresentação: Daniel Beltrão
Coordenação: Kaká Rodrigues
Supervisão:André Castilho
Realização:Rádio Trans Mundial