China fecha principal igreja subterrânea do país

share on:

19/12/2018

No último sábado, dia 22, mais de 60 oficiais invadiram uma aula de estudo bíblico para crianças no sul da China e fecharam uma das igrejas domésticas mais importantes do país. Tudo indica que o governo chinês em um ato deliberado está fechando igrejas que são referências no país.

Segundo o jornal South China Morning Post, a Igreja Rongguili em Guangzhou, conhecida como o farol da fé no sul da China, foi invadida por volta das 10 horas, tornando-se a terceira igreja protestante clandestina a ser fechada pelas autoridades nos últimos meses. Entre as autoridades estavam policiais e representantes dos departamentos de Educação e Assuntos Religiosos, que confiscaram pertences da igreja, incluindo mais de 4 mil livros. Os documentos de identidade dos membros da igreja, incluindo crianças, foram registrados pela polícia e seus celulares foram apreendidos.

A ação do governo chinês ocorre após serem fechadas as igrejas Zion, com 1.500 membros, em Pequim, em setembro, e Early Child Covenant, com 500 membros, em Chengdu, na semana passada.

A Igreja Rongguili, que atrai até 5 mil fiéis por semana, foi fundada há 40 anos pelo falecido pastor Samuel Lamb Xiangao, uma das principais figuras do movimento de igrejas domésticas independentes da China.

Gina Goh, gerente regional da International Christian Concern, disse que o governo da China tem reprimido as igrejas domésticas e forçado seus membros a fazerem parte de igrejas sancionadas pelo Estado. Ela disse ainda que ao fazer isso, os cristãos são submetidos a doutrinação através da ideologia do Partido Comunista da China.

Fonte: Guiame

 

Produção e apresentação: Daniel Beltrão
Coordenação: Kaká Rodrigues
Supervisão: André Castilho
Realização: Rádio Trans Mundial