Cadeia em El Salvador vira grande igreja

share on:

08/02/2019

São nove horas da manhã e alguns dos presos mais violentos e sanguinários de El Salvador cantam, louvam e invocam Cristo estrondosamente enquanto leem a Bíblia no pátio da cadeia. O calor do cimento transforma o local em um segundo inferno. Centenas de homens, tatuados da cabeça aos pés, estão assim há duas horas. Sem parar. Esse relato foi feito pelo repórter Jacobo García do jornal espanhol El País, que presenciou essa cena, no dia 28 de janeiro, na cadeia San Francisco Gotera.

El Salvador tem menos de sete milhões de habitantes, e as gangues formam um exército de 64.000 homens que semeiam o terror nos bairros em que exercem o controle do território. De acordo com a InSight Crime, uma organização que estuda a violência na região mais perigosa do mundo, após a Venezuela o país centro-americano é o segundo mais violento da América Latina, e tem a incidência de mais de 50 homicídios por 100 mil habitantes. Hoje no Brasil são 30 assassinatos por 100 mil habitantes. Nas prisões de El Salvador existem 42.000 presos em cadeias como a de Gotera em que a lotação supera 800%, segundo números oficiais.

Hoje Gotera que foi projetada para receber 200, abriga 1600 presos que foram condenados por crimes que incluem assassinatos, extorsão e estupro.

Fonte: El País

Produção e apresentação: Daniel Beltrão
Coordenação: Kaká Rodrigues
Supervisão:André Castilho
Realização:Rádio Trans Mundial