Alfabetização impacta tribo em Mianmar

share on:

10/09/2018

Um projeto de alfabetização ajudou toda uma tribo a recuperar a identidade cultural e social e a anunciar o evangelho a seu povo. Com ajuda da missão Portas Abertas, o trabalho foi implementado há alguns anos, em uma tribo da etnia Chin em Mianmar. O primeiro passo foi a criação de um conselho de alfabetização, que fez registros escritos da língua para ajudá-los a ensinar. Promover a língua local os ajudou também a ser mais unidos e anunciar o evangelho à sua comunidade. Uma das razões pelas quais essa tribo foi escolhida para o projeto é que ela é formada por 90% de não cristãos. Dos 56 participantes do curso, apenas três eram cristãos.

Zaw, que participou do curso em 2017, disse que o seu professor de alfabetização a ensinou a amar e valorizar seu povo e a ensinou sobre religião. Um colaborador local, que não pode ser identificado por questões de segurança, disse que a alfabetização está sendo uma porta de entrada para evangelizar aquele povo.

Depois da evangelização e do resgate da cultura o desafio agora é oferecer uma tradução da Bíblia no idioma da tribo. A expectativa é que os participantes do curso serão capazes de traduzir a Bíblia quando tiverem o domínio de sua própria língua. Canções cristãs já estão sendo traduzidas para a língua local pelos próprios nativos com a ajuda da Portas Abertas.

Já foram treinados 200 jovens professores. Zaw, aquela jovem que fez o curso em 2017, é um deles. Com o certificado que recebem, eles poderão dar aulas em escolas do governo. Cento e vinte desses professores já foram selecionados pelo governo para ensinar sua língua nos vilarejos.

Mianmar, é um país budista, tem uma população de aproximadamente 55 milhões de habitantes, dos quais mais de 4 milhões são cristãos. O país ocupa a 24º posição na Lista Mundial da Perseguição feita pela Portas Abertas.

Fonte: Portas Abertas

 

Produção e apresentação: Daniel Beltrão
Coordenação: Kaká Rodrigues
Supervisão: André Castilho
Realização: Rádio Trans