22% dos religiosos consideram pornografia moralmente aceitável, aponta pesquisa

share on:

09/07/2018

A pornografia é um dos maiores desafios enfrentados pela igreja cristã atualmente. Com o aumento do acesso aos conteúdos virtuais, através da internet, e dos aplicativos para celulares, o consumo de conteúdo adulto cresceu.

Uma pesquisa americana feita com 1.024 adultos e divulgada anualmente sobre Valores e Crenças, realizada pelo Instituto Gallup, revelou em 2018 que em geral 43% da população considera o consumo de pornografia algo “moralmente aceitável”. Crescimento de 7% em relação ao ano passado. Foi verificado que temáticas morais,  envolvendo especialmente o liberalismo sexual, crescem exponencialmente desde 2011, quando a pornografia era considerada aceitável por apenas 30% da população.

Uma variante da pesquisa, feita com pessoas que consideram a religião algo “muito importante” em suas vidas, revelou que 22% delas também consideram filmes pornôs algo moralmente aceitável.

É cientificamente comprovado que o vício em pornografia traz sérios prejuízos ao comportamento sexual de homens e mulheres, que passa a ser moldado a partir do que eles veem repetitivamente, e a vida social, pois, a pornografia causa dependência.

O cérebro desencadeia uma série de reações químicas, associadas à neurotransmissores como a endorfina e a dopamina, semelhante ao que acontece com uso de drogas, como o álcool e a cocaína. Para dar uma explicação mais simples, a sensação de prazer provocada pela exposição a pornográfica, condiciona o cérebro e as emoções, fazendo com que o indivíduo queira repetir cada vez mais o número de “doses” consumidas.

O pastor Greg Oliver, conhece bem os efeitos da pornografia, pois foi um dependente, e hoje ele coordena um ministério para ajudar outras pessoas a lidar com o problema. Ele disse que acreditou por um longo tempo que iria melhorar e que seria capaz de derrotar o vício por conta própria. Ele descobriu que não funciona assim e foi ficando cada vez pior.

Já noticiamos que no Brasil ministérios têm capacitado a Igreja a lidar com questões relacionadas a sexualidade. Eu vou relembrar dois deles. A Agencia Missionária Avalanche, localizada em Vitória, no Espirito Santo, oferece os cursos: Sexualidade e Aconselhamento em Sexualidade. Outro exemplo é o ministério Adoração e Adoradores, que liderado pelo pastor Massao Suguirrara, tem ministrado o seminário Desejo Puro, que visa capacitar lideres a ajudar pessoas com compulsão por pornografia.

Para mais informações sobre esses trabalhos consulte as páginas: Avalanche Missões e Seminário Desejo Puro.

 

 

Produção e apresentação: Daniel Beltrão
Coordenação: Kaká Rodrigues
Supervisão: André Castilho
Realização: Rádio Trans Mundial