Billy Graham morre aos 99 anos e deixa legado de dedicação ao evangelho

share on:

21/2/2018

O evangelista norte-americano Billy Graham morreu nesta quarta-feira, 21, aos 99 anos. A informação foi confirmada por Jeremy Blume, porta-voz da Associação Evangélica Billy Graham. O reverendo morreu em casa, na Carolina do Norte.  Nos últimos anos, segundo o jornal “The New York Times”, ele enfrentava diversas doenças, entre elas  Mal de Parkinson, câncer de próstata e hidrocefalia.

William Franklin Graham Jr. se converteu ao Cristianismo aos 15 anos. Aos 21, foi ordenado pastor numa igreja batista da Flórida. Tornou-se capelão não oficial da Casa Branca para todos os presidentes dos Estados Unidos desde Harry Truman, em 1945, além de ter se encontrado com diversos líderes mundiais, como a rainha Elizabeth II.

Foi um dos promotores mais conhecidos do Cristianismo. Pregou em 185 países e chegou a milhões por meio da televisão. Em quase 80 anos de trabalho, levou o evangelho para 210 milhões de pessoas. Houve três milhões de conversões. O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, disse que “o ministério de Billy Graham para o evangelho de Jesus Cristo e sua voz incomparável mudaram a vida de milhões”.

A Associação Evangélica Billy Graham tem sido parceira da Trans World Radio em diversos projetos nos últimos anos. Segundo o presidente internacional da TWR, Lauren Libby, “o dr. Graham era um amigo da TWR. Ele visitou Monte Carlo – nossa central de transmissões na Europa na época – muitas vezes, e seus programas foram transmitidos pela TWR por décadas. Ele era um homem humilde e gracioso, que certamente influenciou a espiritualidade de pessoas em todo o mundo”.