Mulheres paquistanesas vítimas de violência recebem ajuda

share on:

13/11/2017

Localizado no Sul da Ásia, o Paquistão é o sexto país mais populoso do mundo, com mais de 180 milhões de habitantes, e é predominantemente muçulmano. Infelizmente a vida das mulheres por lá não é nada fácil. Diariamente elas são vítimas de discriminação, abuso verbal e assédio sexual. As mulheres cristãs são as principais vítimas. Agressão física, sequestro e estupro não são apenas uma possibilidade remota, a qualquer momento elas podem ser acometidas de uma dessas práticas.

Diante dessa realidade, a agência missionária Portas Abertas tem apoiado projetos da Alive, uma organização formada por uma rede de igrejas locais. A organização lançou uma campanha chamada “Me too”, em português “Eu também”. A iniciativa dá apoio a mulheres que já foram assediadas ou agredidas. A campanha propõe prover educação e cuidado pastoral para jovens mulheres feridas em todo o país. Através dos projetos, as mulheres têm acesso à leitura bíblica, oração e aconselhamento.

Recentemente houve um encontro de 50 mulheres vítimas de violência. Na ocasião elas receberam encorajamento, fortalecimento e cura dos traumas provocados pela violência que elas sofreram. A missão Portas Abertas pede oração pelas mulheres que vivem no Paquistão e pelos professores, conselheiros e mentores envolvidos nesses projetos.

Fonte: Portas Abertas

Ouça a reportagem:

 

Produção e apresentação: Daniel Beltrão
Coordenação: Renata Theodoro
Supervisão: André Castilho
Realização: Rádio Trans Mundial