share on:

Img_IconeBaixar_680px

 

21 de abril de 2017

Leitura Bíblica: Mateus 23.1-12

Sejam imitadores de Deus, como filhos amados (Ef 5.1).

A imitação começa cedo na vida. Geralmente os pais são os modelos das crianças, que procuram imitá-los em quase tudo. Na adolescência e na juventude os modelos passam a ser outros: cantores, artistas ou jogadores podem tornar-se verdadeiros ídolos da moçada. Procuram copiar seus modos de vestir, falar, cantar, agir, sua aparência, etc. Neymar, por exemplo, é um dos modelos preferidos da garotada com seu estilo de cabeleira por vezes extravagante – ainda que sua técnica e sua habilidade futebolística estejam longe de ser imitadas. Infelizmente há casos lamentáveis de imitação que geram tragédias, como ocorreu com um adolescente paulista que, aparentemente imitando o personagem de um videogame violento, assassinou seus pais e outros dois familiares e, por fim, se suicidou.

Ao amadurecer, normalmente a pessoa passa a ser ela mesma, consolidando seu próprio modo de viver, conceitos, objetivos de vida e ideais. Como cristãos, somos estimulados pela Bíblia a imitar a Deus (versículo em destaque). Paulo recomenda aos coríntios que sigam o seu exemplo como apóstolo, pois ele mesmo imita a Cristo (1Co 11.1), e aos filipenses ele aconselha que tenham a mesma atitude de Jesus, modelo de humildade e obediência (Fp 2.6-8).

A quem estamos imitando? De quem estamos aprendendo? O mundo está cheio de maus exemplos de vida e mestres hipócritas. Eles se multiplicam na vida real e também na ficção. Como no caso da leitura bíblica de hoje, há muitas pessoas que recomendam ações boas, mas “não praticam o que pregam” (v 3b). A recomendação de Jesus é repetida em outras palavras por João, na sua terceira carta: “Amado, não imite o que é mau, mas o que é bom” (v 11). De todos os modelos possíveis, o melhor mesmo é Jesus, que falava e agia de forma coerente. Quem se habilita a imitar sua conduta, conforme expressa em Mateus 11.29: “Aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração”? – MNL

Imitar a Cristo e aprender com ele: eis o segredo para uma vida agradável a Deus