O desenhar de uma rota para a Igreja Portuguesa

share on:

Tá aí um desafio enorme que a RTM Portugal foi convidada a participar – um projeto de mobilização para toda uma igreja que está longe de ser uniforme na sua história, ambiente e, claro, visões e particularidades teológicas.

Tivemos a primeira reunião com a Aliança Evangélica Portuguesa e a MEVIC, uma agência missionária portuguesa com quem temos uma longa história de cooperações.

Com base não apenas em percepções, mas também escorados em pesquisas, todos pensamos, está mais na hora de mexermos as águas e levarmos o desafio de, juntas, as igrejas portuguesas venham a um maior engajamento de alcançar não apenas o seu povo, mas também a outros, fora do território, nas missões mundiais. E está então a nascer o Projeto Paixão Global 2030, cuja identidade, foi criada por nós, da RTM.

E os números que justificam o “agitar das águas” estão aí – nos últimos anos, para cada igreja plantada, foram fechadas… 3. A constatação que na cultura e postura lusitana, a evangelização é mais fruto de uma postura de reação, por exemplo às indagações, inquirições sobre “em que cremos”, “se e qual igreja frequentamos”, mesmo que isso não signifique menos amor por Deus e pela Sua obra. É coisa de cultura, mais reservada, mais discreta do que nós, brasileiros, por exemplo. Outra triste constatação é que os brasileiros – com as suas igrejas têm-se multiplicado, mas não conseguem ultrapassar a linha cultural que os separa dos nativos. Nem de longe. Não há, significativamente portugueses nas igrejas de brasileiros. Além disso, a triste constatação do envelhecimento da liderança e um hiato tão grande na preparação e emancipação de gente nova que não teremos como substituí-los a tempo.

Com as pesquisas, temos diante de nós, o fato triste de um vazio de igrejas na área a nordeste do país e, mais recentemente, a leste. São de fato, mais de 40 concelhos (com ‘c’ mesmo), que na organização político-administrativa portuguesa, seria um município, com vilas e aldeias, para além da sua sede. Há ao menos um, de que se tem notícia, que não há nem uma igreja …católica, tal o abandono.

E onde entramos nós? Pela graça de Deus temos livre trânsito entre as igrejas e contamos com o respeito de toda a comunidade. E podemos muito mais na nossa história de 20 anos (a celebrarmos no ano que vem). Como por exemplo, no estender dos nossos programas, através da compra de espaço em estações de rádio que cubram aquelas regiões, para a pregação radiofônica com os nossos programas. Pelo oferecimento dos nossos conteúdos e projetos para homens, para mulheres e logo no início do ano, do nosso discipulado de jovens a partir dos 12 anos, e dos vídeos fantásticos para evangelizar, produzidos pelo Christian Vision (Yes He Is), com o que celebramos uma parceria há dois meses, dentre outros.

Neste cenário, Portugal e os seus cristãos evangélicos, da ordem dos 0,4% da população, precisam das suas orações. Que muito podem em seus efeitos! Obrigado por elas!

Joyce e Rubinho Pirola são missionários da RTM brasileira e servem na RTM Portugal.