share on:

Quantas vezes a frase, ‘se você soubesse’, passa pela sua cabeça por dia? Talvez você diga: “Se você soubesse o que estou sentindo, seria mais gentil!” ou “Se você soubesse do que sou capaz de fazer, não usaria esse tom!” ou ainda “Se você soubesse quem eu sou, agiria completamente diferente comigo!”

A condição ‘se você soubesse’ pode ser aplicada para as mais variadas situações, já que a verdade é que, na maioria das vezes, não sabemos o que realmente está acontecendo. Não sabemos o que está no coração e mente de ninguém. Desconhecemos os planos que as autoridades sobre nossas vidas têm para nós. E não temos como prever o que o futuro trará! E muitas vezes, não sabemos nem ao menos, o quanto somos amadas.

É interessante que apesar de termos consciência da nossa ignorância, é comum agirmos como se soubéssemos tudo, uma atitude que pode nos levar a entrar em tantas enrascadas. Quantas decisões erradas tomamos por desconhecermos detalhes e bastidores. Quantos julgamentos precipitados fazemos! Essa meditação, inevitavelmente, me leva a um dos diálogos mais lindos do novo testamento. A mulher samaritana se aproxima de Jesus que lhe pede água. Espantada, ela apenas consegue perguntar: “Como o senhor, sendo judeu, pede a mim, uma samaritana, água para beber?”  Ao que Jesus responde: “Se você conhecesse o dom de Deus e quem lhe está pedindo água, você lhe teria pedido e ele lhe teria dado água viva”. Em outras palavras, Jesus lhe disse: “Se você soubesse quem eu sou!” e à medida que o diálogo se desenrola, Jesus diz: “Quem beber desta água terá sede outra vez, mas quem beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede. Pelo contrário, a água que eu lhe der se tornará nele uma fonte de água a jorrar para a vida eterna”.

O diálogo entre Jesus e a mulher samaritana é como um espelho para nós. Sua falta de conhecimento sobre Jesus, a levou a fazer comentários equivocados. Nossa falta de conhecimento pode nos leva a muitas ações e pensamentos desastrosos. Será que já ‘sabemos com quem estamos falando?’ Será que já experimentamos dessa água viva que transforma, lava, purifica e vivifica? Minha oração é que nos unamos a Pedro e digamos: “Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras de vida eterna.Nós cremos e sabemos que és o Santo de Deus”. João 6:68,69

No amor do Senhor,

Susie Pek – Coordenadora do Mulheres de Esperança Brasil e América Latina