share on:

Para você planejamento é vida!? Se você respondeu sim à minha pergunta é muito provável que sua mente funcione em forma de listas, planilhas e aplicativos de planejamento.  Você sabe que planejar otimiza o tempo e organiza o cotidiano. Além disso, imagino que sua organização seja dividida em diferentes categorias e subcategorias. A programação é diária, semanal, mensal e anual e inclui espaços para imprevistos e planos A, B, C e D.  Certamente, uma das coisas que mais te deixa satisfeito é saber que tudo correu de acordo com o planejado, e, uma das pequenas grandes alegrias da sua vida é ticar ou riscar a meta alcançada ou a atividade realizada. Tudo isso deve dar aquele gostinho especial de missão cumprida.

Pra quem funciona desse jeito, ainda que seja um pouco mais flexível, inúmeras interrupções e frequentes alterações de planos são terríveis; mas, nada pior do que planos completamente frustrados. Assistir de camarote tudo o que foi cuidadosamente planejado ir por água abaixo é uma das piores sensações do mundo. Parece que o chão saí debaixo dos pés e uma sensação de total impotência toma conta. Essa é apenas uma das muitas maneiras de descrever o sentimento de frustração. Como é terrível ter um desejo não realizado! Ninguém escapa da frustração. Em algum momento vamos ter que lidar com ela. O ano de 2020 que o diga! Nunca tantos planos foram mudados e frustrados ao mesmo tempo ao redor do mundo. E que susto levamos!

Entretanto, toda mudança de planos, com ou sem pandemia, nos dá a oportunidade de lembrarmos que podemos e devemos nos planejar, mas, um planejamento seguro é aquele que conta com o selo de aprovação do Senhor.  Provérbios 16.1 diz: “Ao homem pertencem os planos do coração, mas do Senhor vem a resposta da língua.” E no versículo nove, do mesmo capítulo, lemos assim: “Em seu coração o homem planeja o seu caminho, mas o Senhor determina os seus passos.” Provérbios 19.21 diz: “Muitos são os planos no coração do homem, mas o que prevalece é o propósito do Senhor.” Não temos o controle de nada, mas pertencemos a Jesus, aquele que repreendeu o vento e ordenou que o mar revolto se acalmasse. Ele acalma a tempestade e o nosso coração. Ele dirige nossos passos e conduz os nossos planos. Quando seus planos não derem certo, respire fundo, eleve os seus olhos para o Senhor, “confie nele de todo o seu coração e não se apoie em seu próprio entendimento; reconheça o Senhor em todos os seus caminhos, e ele endireitará as suas veredas.” Provérbios 3.5-6

No amor do Senhor,

Susie Pek – Coordenadora do Mulheres de Esperança RTM Brasil, América Latina & Caribe