share on:

Você já teve vontade de espiar a mente dos outros só para saber como eles funcionam?  Veja bem, cada um de nós é um universo e opera de forma única. E se você observar uma conversa entre uma pessoa da área de humanas com uma da área de exatas, você vai notar essa diferença de universos com muita clareza. Algumas vezes os universos se comunicam bem, em compensação, em outras ocasiões, parece que houve uma colisão entre planetas! Todo mundo sai frustrado, ainda que estivessem falando exatamente a mesma coisa, só que um estava usando seu lindo texto escrito numa página de Word, e o outro, uma planilha de Excel com fórmulas matemáticas complexas! Mas, quando os interlocutores percebem o jeito que cada um se comunica e conseguem converter os documentos para arquivos que os dois entendam, a comunicação é sempre bem sucedida.

Percebemos então, que a comunicação eficaz conta com a capacidade de enxergar o outro. O outro é o outro! O outro é diferente de mim. O outro tem seu jeito próprio de enxergar o mundo e de se expressar. Nem sempre é fácil seguir sua linha de raciocínio. O lugar dele é bem diferente do nosso. Às vezes parece dar um nó na cabeça e dá trabalho chegar lá.  Entretanto, se queremos construir bons relacionamentos e diálogos que conectam precisamos nos colocar no lugar do outro.  E, fala a verdade, não é maravilhoso quando alguém consegue se colocar em nosso lugar e nos entender? Viver essa experiência é uma das sensações mais acolhedoras que podemos ter.

Amo pensar que ninguém tem capacidade maior de se colocar em nosso lugar e entender o que se passa dentro de nós do que o próprio Deus. Ele nos criou e conhece cada pedacinho nosso. De longe penetra os nossos pensamentos! Ele sabe o que sentimos, conhece nosso modo de enxergar o mundo e todos os nossos conflitos. Ele conhece os nossos pensamentos mais desprezíveis, nossas piores escolhas e motivações e, mesmo assim, Ele não deixa de nos amar. Amou tanto que enviou seu único filho para que pudéssemos ser reconciliados com Ele. Em João 1.14 lemos: “E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai.” Jesus habitou entre nós, morreu, ressuscitou e hoje está a destra de Deus, intercedendo por nós! E tem mais, em Hebreus 4 versículos 14 a 16 lemos assim: “Portanto, visto que temos um grande sumo sacerdote que adentrou os céus, Jesus, o Filho de Deus, apeguemo-nos com toda a firmeza à fé que professamos, pois não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas, mas sim alguém que, como nós, passou por todo tipo de tentação, porém, sem pecado. Assim sendo, aproximemo-nos do trono da graça com toda a confiança, a fim de recebermos misericórdia e encontrarmos graça que nos ajude no momento da necessidade.” Jesus, o filho de Deus, entende nossa maneira de olhar o mundo, quer sejamos de exatas ou humanas. Ele sabe o que é se colocar no lugar do outro e nos ensina a fazer o mesmo!

No amor do Senhor,

Susie Pek – Coordenadora do Mulheres de Esperança RTM Brasil, América Latina & Caribe