share on:

A vida é um presente e está acontecendo agora. A cada respirar, a cada batida do coração, pensamento, fala, gesto e emoção simplesmente vivemos, sem muitas vezes nos darmos conta disso. Tão simples e tão complexo. Essa vida comum é objeto de inspiração.  As canções populares indicam grandes questionamentos nos corações de muitos de nós. Já dizia o artista: ‘E a vida… E a vida o que é? Ela é a batida de um coração. Ela é uma doce ilusão. E a vida? Ela é maravilha ou é sofrimento? Ela é alegria ou lamento?’ Perguntas pertinentes que podem ter respostas completamente diferentes dependendo do momento que estamos atravessando. Essa mesma canção afirma ‘sempre desejada por mais que esteja errada’. A vida é o sopro de vida de Deus, por isso ela é tão especial.

Mesmo sendo algo tão sublime, viver nos apresenta desafios, dores, traumas e muitas dúvidas. Alguns dizem que o tempo é o grande remédio para todas as coisas. Ele pode até ajudar, mas o fato é que quando uma ferida não é tratada, o tempo pode ser seu grande vilão e só fazer com que as coisas piorem. O mesmo acontece com as nossas feridas emocionais e traumas. O tempo, por si, só não é capaz de fazer com que seus efeitos desapareçam, ao contrário, as coisas podem fermentar em nós e aos poucos somos moldadas por uma amargura que silenciosamente toma conta. Ou quem sabe, passamos a vida nos privando de darmos milhões de passos em nome dos traumas vividos.

A palavra de Deus é fascinante, viva, eficaz e extremamente prática. Podemos ser curadas, transformadas e viver plenamente, mas, para isso, precisamos nos envolver ativamente nesse processo. Você pode perguntar: “Como?” Podemos apresentar nossas feridas ao nosso Deus e Ele mesmo trará cura para cada uma delas. O versículo 3 do Salmo 147 diz: “Só ele cura os de coração quebrantado e cuida das suas feridas.” Abrir nosso coração para o Senhor nos dá uma nova perspectiva sobre a vida. Penso em José que ‘colecionou’ diversos traumas e feridas ao longo dos anos, mas afirmou: “não se aflijam nem se recriminem por terem me vendido para cá, pois foi para salvar vidas que Deus me enviou adiante de vocês.” Gênesis 45:5

Se queremos ser transformadas, precisamos renovar nossas mentes. Dizem que a maior loucura de alguém é querer resultados diferentes fazendo tudo sempre do mesmo jeito. Se desejamos agir diferente, precisamos pensar diferente. Precisamos detectar as referências antigas em nossas mentes e substituí-las por referências novas e saudáveis. Romanos 12.2 diz: “Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” Romanos 12:2

Dois passos e um trabalho de uma vida toda! A cura para nossas feridas e a renovação de nossas mentes é um processo diário, às vezes mais árduo, outras mais suave, mas sempre com a presença de Jesus que dá plenitude de vida para todos nós.

No amor do Senhor,

Susie Pek