Segurando a onda

share on:

São 11 da manhã. O telefone toca. É hora da nossa celebração diária. Do outro lado da linha, a squadra está pronta. Como sempre, o Giuseppe se agarra ao violão. Junto com o Luigi e a Liz, cantamos a gratidão que carregamos no peito. Entoamos que “ninguém é como Ele”. Que faz “grandes coisas” e que “nada é impossível para Ele”. Lembramos a nós mesmos que “nunca nos deixará”. Fazemos das orações nosso refúgio e o ponto alto da giornata.

A segunda onda do coronavírus na Itália nos trancou novamente em casa. Vamos à rádio com menos frequência para, coletivamente, evitarmos que o vírus circule ainda mais. O número de casos é três vezes maior na comparação com o primeiro pico de contágios, entre março e abril. Temos ido ao escritório só uma vez por semana para um curso de atualização.

A tecnologia nos possibilita fazer todo o trabalho sem precisar colocar os pés na rua. Difícil é explicar para a mente o momento de resguardo. Os olhos pedem pela paisagem que o caminho até a CRC nos proporciona. A bicicleta está mais na dela. O vento frio já não toca nosso rosto com tanta frequência. As pernas desejam a fadiga de oito quilômetros de pedaladas. A gente, por inteiro, quer encontrar gente pela estrada para contar a razão da nossa esperança.

Nos resta manter a cabeça no lugar e a casa em ordem. Da sala, observamos o passar do tempo. A árvore de folhas amarelas do jardim interno é referência das estações. Foi ela que nos assustou quando chegamos aqui no inverno passado. Até hoje nos lembramos de sua aparência, seus galhos secos. Mas veio a primavera e suas vestes ganharam outra tonalidade. Hoje, a folhagem emoldura nosso lar nos dias de isolamento! Lugar onde calibramos os olhos. Aos poucos, a gente vai colorindo, deixando as próprias marcas. E fica bonito, né? Único!

Pintamos a parede interna da sacada e cuidamos das plantas. É o nosso jeito de entregar tudo a Ele. O trabalho das nossas mãos, nossas preocupações. E lembrar que, independente da estação, a graça do Eterno é sempre renovada e presente no alvorecer.

Os jornalistas Paula Ferreira e Walter Fernandes são correspondentes da RTM Brasil na rádio CRC (Centro de Radiodifusão Cristã), localizada em Seregno, na região da Lombardia. Eles coordenam o Departamento de Comunicação da emissora – parceira da Trans World Radio – que atua há mais de 60 anos na proclamação do Evangelho na Itália.