Feiras Livres

share on:

11/05/2017 – FIQUE POR DENTRO

No Brasil, as feiras livres existem desde o tempo da colonização, evento social que promoveu o desenvolvimento da economia interna do país. Atualmente, é muito comum nas cidades brasileiras as feiras serem realizadas uma vez por semana em locais pré-determinados.

Entre as maiores e mais tradicionais feiras do país, merecem destaques: a maior feira livre do Brasil e da América Latina chamada “Ver-o-Peso”, que ocorre desde o século 17, na cidade de Belém do Pará e a Feira de Caruaru, em Pernambuco, uma das maiores feiras ao ar livre do Brasil, iniciada no final do século 18. Ambas foram consideradas de grande importância histórica, e por isso, indicadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, patrimônio imaterial do Brasil.

Entrevista com Osmar barreira que fala sobre Feira Livre, confira:

 

Raro fenômeno atmosférico teria inspirado quadro ‘O Grito’

O céu de cores intensas no quadro ‘O Grito’ não é apenas um símbolo da angústia que atormenta o protagonista da famosa obra de 1892. Segundo uma nova teoria proposta nesta semana por uma equipe de pesquisadores noruegueses, as linhas amarelas, laranjas e vermelhas são provavelmente a reprodução de um raro tipo de nuvem que aparece de tempos em tempos no norte da Europa.

Uma das pesquisadoras da Universidade de Oslo, na Noruega explica que o fenômeno para a época poderia ter causado a mesma reação do protagonista da obra. Isso poderia ter acontecido devido a falta de informações científicas para a época.

As nuvens estratosféricas polares teriam gerado um grande impacto em que as tivesse visto pela primeira vez. A incomum imagem do céu no quadro do artista havia sido atribuída aos efeitos de uma forte erupção do vulcão Krakatoa, na Indonésia, ocorrida 9 anos antes do pintor criar a obra.

Centro Cultural Oscar Niemeyer

Situado na região sudoeste de Goiânia, o Centro Cultural Oscar Niemeyer, o CCON é um amplo conjunto voltado à arte, com mais de 19 mil metros quadrados, sendo 17 deles de área construída. O espaço leva o nome do arquiteto, que nunca havia projetado uma obra na cidade. O desenho é simples: 4 volumes com formas e usos distintos, sobre uma esplanada retangular.

Os 4 volumes estão implantados em uma grande esplanada retangular, de 26 mil metros quadrados. No complexo é possível encontrar uma biblioteca, o palácio da Música, o Monumento aos Direitos Humanos, o prédio do Museu de Arte Contemporânea, o MAC e a Esplanada J.K.

O local foi inaugurado no dia 30 de março de 2006, e, segundo o próprio arquiteto homenageado, o que mais lhe agradou nesse projeto, além do aspecto inovador, é a grande superfície de concreto, onde fica a esplanada cultural.

O Centro Cultural está localizado na Avenida Deputado Jamel Cecílio, quadra Gleba, lote UM, no número 4.490.

Para mais informações entrar em contato pelo telefone: (62) 3201-4932

Capacitação

Um casal dono de uma cafeteria passou alguns dias fora da cidade Ao retornar o dono notou uma banqueta de bar no quarto dos fundos. Tinha sido colocada lá por causa de alguns parafusos frouxos. Ele pegou a chave de fenda, apertou os parafusos e colocou-a de volta ao balcão, deixando-a outra vez disponível para seus clientes. Foi quando lhe ocorreu que qualquer um de seus 15 empregados teria sido capaz de apertar esses parafusos e consertar a banqueta. Em vez de esperar que um deles tomasse essa iniciativa, entrou em ação.

Esse tipo de problema é comum. Tornamo-nos tão acostumados a resolver problemas que habituamos nosso pessoal a esperar que abordemos seus problemas, não importa o quão pequenos possam ser.

Não permitindo ou não insistindo que outros solucionem os problemas quando eles ocorrem, criamos muito mais trabalho para nós mesmos e ao mesmo tempo, impedimos o crescimento do negócio e deles mesmos. Muitas vezes é difícil delegar responsabilidades de modo apropriado. “Capacitar” outras pessoas não é algo fácil.

A capacitação de outros, delegação de autoridade e responsabilidade, é tema recorrente na Bíblia. No livro de Gênesis, Deus levou Noé a construir uma arca para sua família e os animais que seriam preservados do dilúvio (Gênesis 6:9-22). Antes disso, lemos sobre a criação do mundo por Deus. Teria seria bem fácil para Deus construir a arca ele mesmo. Ao invés disso, ele atribuiu essa tarefa a Noé. Na libertação dos israelitas da tirania do Egito, Deus guiou Moisés para ser seu mensageiro guiando o povo à Terra Prometida.

O maior exemplo de líder delegando autoridade é encontrado depois da ressurreição de Jesus e seu aparecimento aos seus seguidores. Pouco antes de sua ascensão, ele lhes disse: “Foi-me dada toda a autoridade nos céus e na terra. Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei” (Mateus 28:18-20).

Se Deus acha apropriado delegar parte do seu trabalho a outros, não deveríamos fazer o mesmo?

Autoria desconhecida